6 de mai de 2012

Início

Um dia pisei em terra de um verde que muito me encantou
... andança no mato, mão na massa, cantoria na pedra da noite que num momento clareou
acordei sonhando com o dia em que me desgarraria e num mergulho dormiria 
num lugar parecido com que me despertou


29 de jun de 2011

Plantas e Eletromagnetismo


Assim como respondem aos comprimentos de onda da música, as plantas são continuamente afetadas pelos comprimentos de onda do espectro eletromagnético, vindos da Terra, da Lua, dos planetas, do cosmo e de um sem-número de engenhos concebidos pelo homem; resta saber apenas com exatidão
quais os benéficos e quais os prejudiciais

'Uma tarde, por volta de 1730, um escritor e astrônomo francês, Jean-Jacques Dertous de Mairan, regava uma coleção de Mimosa pudica em sua sala de estar em Paris quando, para sua surpresa, notou que o desaparecimento do sol parecia fazer com que as folhas das plantas sensitivas se retraíssem tal como quando tocadas com a mão. Legítimo pesquisador, admirado por seu contemporâneo Voltaire, Mairan não se precipitou a concluir que as plantas, com a chegada da noite, estavam simplesmente "indo dormir". Em vez disso, esperou que o sol se erguesse de novo e colocou duas de suas plantas num armário escuro. As folhas dessas plantas - notou então - permaneciam normalmente abertas ao meio-dia; ao pôr-do-sol, no entanto, elas se retraíam com a mesma rapidez observada nas plantas que continuavam sobre a mesa da sala. Mairan concluiu que a dormideira ou malícia devia ser capaz de
"sentir" o sol, ainda que o não "visse".' 

(Fonte: http://br.groups.yahoo.com/group/piramidal)

28 de jan de 2011

A caminho da reunião




Que barra andar na Barra.
Estação Parque das Rosas... passou.
Desce na Estação Barra Shopping.
Volta tudo por calçada... andar sem parar.
Reflexo do Sol por todos os lados.
Grata por ter um óculos escuro no rosto.
Frescor no encontro de 1 árvore... respira e segue.
Água?... somente a que escorre no corpo.
Fim da linha!
... e
a roupa molhada,
maquilagem estragada,
reunião rolaaaaando...
Porta se abre
6 rostos me olham
e logo prosseguem
...
Maria De Barro

18 de set de 2010

Louvada seja a dança


















Louvada seja a dança
porque ela liberta o homem 
do peso das coisas materiais, 
e une os solitários para formar sociedade. 
Louvada seja a dança, 
que tudo exige e fortalece, saúde, 
mente serena e uma alma encantada. 
A dança significa transformar o espaço, 
o tempo e a pessoa, 
que sempre corre perigo 
de se desfazer e ser ou somente cérebro, 
ou só vontade ou só sentimento. 
A dança porém exige o ser humano inteiro 
ancorado no seu centro, 
e que não conhece a obsessão da vontade 
de dominar gente ou coisas, 
e que não sente a demonia 
de estar perdido no seu próprio ser. 
A dança exige o homem livre e aberto 
vibrando na harmonia de todas as forças. 
Ò homem, ò mulher, aprenda a dançar senão 
os anjos do céu não saberão o que fazer contigo.


Por: Santo Agostinho

10 de set de 2010

Graves explosivos e Agudos furadores



Tiro pra todos os lados!
Guerra no Santo Amaro! barulho do grave ao agudo

Vozes baixinho fuxicam 
o que será?... o que será?


Maria - De - Barro

2 de set de 2010

O tempo das Coisas



o de dançar
o de cantar 
o de brilhar
o de apaixonar
o de esperar
o de amar
... de ser
Libertar-se!


Maria-De-Barro

25 de ago de 2010

No Ponto



 O tempo nos leva e revela que tudo passou.

Num ato... estalo... aperto. Reflito e digiro todo o amor.

Acordo, recordo e vejo que tão belo passado eu deixo guardado com louvor.

Me alegro que encontro o tempo e entendo que ele nunca passou.


Maria - De - Barro