12 de abr de 2009

O cultivo de minhocas em apartamentos

Criar minhocas é algo curioso... Elas comem os nossos restos (matéria orgânica) e produzem húmus! Trata-se da reciclagem na sua forma mais pura.

Devo ter aprendido isso em algum momento na escola, mas como a vida urbana é muito movimentada e cheia de preocupações não lembrava mais desses pequenos fatos naturais que ocorrem diariamente num local não muito perceptível... o solo.

Minha convivência com as minhocas se estreitou no momento em que descobri que poderia reciclar o meu lixo orgânico sem que ele produzisse chorume e isso foi em 2007. Tempos depois, na pós graduação o professor José Penido (1), Assessor-Chefe da Diretoria Técnica e Industrial (DIN) da Comlurb, disse que o lixo orgânico é o maior vilão dos aterros sanitários por causar a poluição do solo e dos leçóis freáticos. Esse dado fez com que eu adotasse uma forma mais pofissional de criar minhocas. E foi assim que construí a minha minhocaixa, minhobox ou minhocasa. Um sistema vertical de criação de minhocas em caixas acopladas onde a circulação delas se dá de baixo para cima.

Resolvi intensificar a minha pesquisa e logo cheguei a uma matéria que falava a respeito de um condomínio em Juiz de Fora que aderiu ao sistema do minhobox. Essa atitude fez com que todo o lixo orgânico gerado pelos moradores fosse convertido em adubo para as plantas do prédio e dos moradores. O mais interessante, em termos monetários, é que um sistema desse bem gerenciado pode render frutos ao próprio condomínio. Seja cultivando alimentos orgânicos se houver espaço no local ou comercializando o húmus e as minhocas excedentes (http://www.minhobox.com.br/diversos/amadeus.htm).

Depois de toda essa informação resolvi encarar essa experiência e montei a minha minhocaixa. Vejam abaixo o passo a passo com fotos demonstrativas de como fazer uma. 


Material necessário(2):

3 caixas de plástico (aconselho as recicladas)
1 torneira (no meu caso eu resolvi aproveitar uma tampa dispenser de uma saboneteira líquida)



Essas caixas (1º foto) possuem 40 cm de comprimento, 28 cm de largura e 20 cm de profundidade. Ela é ideal para duas pessoas morando juntas e que fazem as refeições em casa.

Somente duas caixas serão furadas e cada uma delas terá 18 furos (2º foto) bem distribuídos no seu fundo. A melhor forma para fazer isso é usando uma furadeira com uma broca de 8 mm. Esses furos são necessários para que as minhocas migrem de uma caixa para outra atrás de alimento.

Em vez de comprar uma torneira como muitos manuais aconselham, eu utilizei uma tampa com dispenser (3º foto) de uma saboneteira que iria para o lixo. Corte o frasco para poder utilizar a rosca.

Fure a caixa para adaptar a tampa com dispenser (4º foto). A rosca será colada com silicone por dentro da caixa. Depois é só enroscar o dispenser por fora dela. Essa será a caixa que ficará em baixo de todas e é nela que o líquido (fertilizante natural)ficará depositado. A retirada deste fertilizante será através do dispenser e depois de dissolve-lo numa proporção de 1 copo para 10 de copos de água você poderá pulverizar suas plantas.


Coloque a segunda caixa em cima da primeira e cubra seu fundo com folhas secas (5º foto). Pode ser misturado com papéis picados.

Atenção: não exagere na quantidade de papel. E o ideal é que ele não tenha nenhum tipo de impressão por causa da toxidade da tinta. Isso pode não fazer muito bem às minhoquinhas.

Depois despeje os restos alimentares e em seguida jogue as minhocas com um pouco de húmus dentro (6º foto). Pode usar um pouco de terra que esteja pobre.



Quando a segunda caixa estiver cheia, coloque a terceira em cima e comece a despejar os restos nela. As minhocas quando não tiverem o que comer na segunda caixa migrarão para a de cima. Quando isso acontecer, observe a debaixo e certifique-se de que não há mais minhocas e utilize o húmus que ali está em suas plantas, ou nas plantas do prédio onde mora, ou distribua para seus vizinhos... ou venda!
Atenção: Após jogar o lixo orgânico na caixa não se esqueça de cobri-lo com folhas secas para que as moscas não tenham acesso.

(1) http://www.agsolve.com.br/noticia.php?cod=63
(2) http://www1.folha.uol.com.br/folha/equilibrio/noticias/ult263u441282.shtml

10 comentários:

Anônimo disse...

Adorei. Taí uma coisa que queria fazer pra mim tb. Parabéns.

Mariana Soares disse...

Tá muito legal o post Cris. Vou fazer por aqui em breve. Vc podia dar uma consultoria aqui pra galera do meu condomínio Nós fazemos a separação do lixo, temos espaço pra pilhas e baterias e muitas árvores frutíferas. Se conseguirmos transformar o lixo orgânico de todos os seis blocos com quatro apartamentos pelos 12 andares....Vai ter muito húmus e árvores, flores e frutas mais bem nutridas!

Obrigada pela energia!

bjs,

Arquito disse...

Caraca, isso deu certo mesmo?

E a pergunta que não se quer calar: e onde eu compro minhocas?? rs

Anônimo disse...

Ja criei minhoca no sistema de canteiro em meu sitio mas não foi pra frente por diversos motivos. Entretanto gostei desse sistema de caixas para fazer em minha casa. Como adquirir estas caixas. Já existe no mercado? Onde comprar ? Quanto custa cada caixa?
Esse sistema deveria ser mais difundido para que espessoas não jogassem no lixo o resto de comida.
Aguardo noticias por e-mail
airton88@oi.com.br . Obrigado.

EDNA GUIDINI disse...

Puxa!!! Que idéia genial. Vou providênciar material para fazer em minha chacará e divulgar essa matéria para amigos que curte a terra como eu. Parabéns!
Abços,

Edna Guidini

luizgomes54 disse...

Muito bom este processo.
Parabens
que especie você usou?

Maria de Barro disse...

Olha Luiz, isso foi uma novela. Eu cheguei até a postar o causo, mas fiquei de rescrever e não publiquei mais.
Houve falha, mas creio que a falha tenha sido justamente pq não usei uma espécie definida e uma quantidade pequena.
Mas valeu a experiência. Quero reativá-la.

TROCANDO IDEIAS NA EDUCAÇÃO disse...

Amei a ideia, estamos com um projeto de horta na escola e produr o humus so vai nos ajudar na produção hotaliça e as crianças vão amar. Obrigada

Anônimo disse...

Ainda existem pessoas capazes de transformar o mundo. Estava procurando para comprar, mais com certeza vou fabricar a minha e ajudar o meio ambiente, e salvar minha erva medicinal. Parabens.

Maria de Barro disse...

Olá anônimo!
A sua erva medicinal será grata, ficará forte e lhe proporcionará bons momentos.
O processo é muito simples, mas atenção: compre uma boa quantidade de minhocas para começar.
Um abç.